Investigadores Associados

ALEXANDREAlexandre Luís de Oliveira. Doutor em História PUCRS. Mestre em História pela UFJF. Integrante no grupo Portugal e Brasil no mundo contemporâneo: identidade e memória, PUCRS e do Grupo História das Direitas e do Autoritarismo (UFF/CNPq). Experiência na área de História das Direitas, principalmente nos seguintes temas: Integralismo e Catolicismo no eixo Brasil / Portugal. Contato: http://lattes.cnpq.br/4373004176501225.

Annarita Gori received her PhD and Doctor Europeu (2012) from the University of Siena. She is currently a Post Doc Research Fellow at Instituto de Ciências Sociais – University of Lisbon. She studies the cultural relationship between Italy and Portugal during the interwar period. She was a Marie Curie Visiting Fellow at ICS-UL (2009) and visiting scholar at Casa Italiana Zerilli Marimò – New York University (2015) and at Centre d’Histoire de Sciences Po (2016). Her work deals above all with the cultural dimension of politics in the National Bulding process: myths, rituals, symbols and cerimonies. She has attended several conferences and meetings in Europe, USA and China. Her most recent publication is: Los Intelectuales Portugueses y el Mito de la Latinidad (1915-1940), with Dr. Almeida de Carvalho, in F. Cobo Romero, C. Hernández Burgos, M. A. del Arco Blanco (eds), Fascismo y Modernismo Politica y Cultura en la Europa de Entreguerras, Granada, Comares, 2016. Contato: annarita.gori@ics.ulisboa.pt

antonicostaAntónio Costa Pinto is a Research Professor at the Institute of Social Sciences, University of Lisbon, and Professor of Politics and Contemporary European History at ISCTE-IUL, Lisbon. He has been a visiting professor at Stanford University, Georgetown University, a senior associate member at St Antony’s College, Oxford, and a senior visiting fellow at Princeton University and at the University of California, Berkeley. From 1999 to 2011 he has been a regular visiting professor at the Institut d’Études Politiques de Paris. He was president of the Portuguese Political Science Association (2006-2010) and his research interests include authoritarianism, political elites, democratization and transitional justice in new democracies, the European Union, and the comparative study of political change in Southern Europe. He is a regular contributor to the mainstream Portuguese media. Contato: acpinto@ics.ulisboa.pt | http://www.antoniocostapinto.eu/

Antonio Gasparetto Júnior. Pós-doutorando em História pela Universidade de São Paulo (USP), Doutor em História pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), com estágio de doutoramento (Chercheur Invité) na École Doctorale d’Histoire Moderne et Contemporaine da Université Paris-IV-Sorbonne (2015-2016), Bacharel em História e Administração Pública pela UFJF. Professor Formador na Universidade Federal Fluminense (UFF), Professor Substituto no Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG) e Professor de Educação Básica (PEB) do estado de Minas Gerais. É Membro da Associação Nacional de História, seção Minas Gerais (ANPUH/MG), da Association des Jeunes Chercheurs en Histoire (AJCH), do Instituto Brasileiro de História do Direito (IBHD), da Association Française des Jeunes Historiens du Droit (AFJHD) e do Conselho Internacional de Altos Estudos em Educação (CAEduca). Pesquisador do Laboratório de História Política e Social (LAHPS/UFJF) e do Laboratório de Estudos e Pesquisas da Contemporaneidade (LEPCON). Autor de Direitos Sociais em Perspectiva (Fino Traço, 2014), História Constitucional Brasileira: usos e abusos das normas (Multifoco, 2017), Atmósfera de Plomo: las declaraciones de estado de sítio en la Primera República brasileña (Tirant lo Blanch, 2019) e Diálogo e Debates Sobre Administração Púbica no Brasil (Atena, 2020). Criador e editor do Podcast Estado de Exceção. Conquistou o segundo lugar no Premio de Investigación Doctoral en Historia del Derecho en América Latina (Valência/ESP, 2019). Suas pesquisas recentes concentram-se nos temas cultura política, autoritarismo, direitos e administração pública. Contato: antonio.gasparetto@gmail.comhttp://lattes.cnpq.br/1666230459145640.

Áagnesgnes Judit Szilágyi. Professora Associada com agregação do Departamento de História Mundial Contemporânea da Universidade ELTE, onde é responsável pela área dos países da Península Ibérica e da América Latina.  Doutora em História pela Universidade de Szeged com a tese: A construção da nação e a política da cultura na época do “Estado Novo” brasileiro (1937-1945). É autora de estudos baseados nos “Estados Novos”, português e brasileiro. Contato: csimu@msn.com | http://mta.hu/koztestuleti_tagok?PersonId=14889.

Álvaro Garrido. Professor associado com agregação da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, onde coordena o grupo de História Econômica e Social. Investigador integrado do Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX (CEIS20) e seu vice-coordenador científico. O seu trabalho incide na História Econômica Contemporânea e na história das instituições do Estado Novo português. Os temas do corporativismo, das pescas e da economia do mar e da economia social são centrais no seu projeto de investigação. Foi diretor do Museu Marítimo de Ílhavo de 2003 e 2009 e, desde então, é consultor de programação desse museu. Recentemente publicou: Cooperação e Solidariedade: uma história da economia social (Tinta-da-China, 2016); Queremos uma Economia Nova! O corporativismo salazarista (Temas & Debates/Círculo de Leitores, 2016) e As Pescas em Portugal (Col. Ensaios da Fundação Francisco Manuel dos Santos, 2018). Contato: alvfrgarrido@gmail.com.

Angela PérezÁngela Pérez del Puerto es doctora en Historia Contemporánea por la Universidad Autónoma de Madrid desde 2015 y doctora en Lenguas Modernas Extranjeras y Literatura por la Universidad de Tennessee desde 2016. A lo largo de su trayectoria académica, ha publicado nueve artículos y capítulos de libro, ha presentado trabajos en diecinueve congresos nacionales e internacionales y ha trabajado como profesora en la University of Tennessee y en la University of Wisconsin. También ha realizado varias estancias de investigación en la Georgetown University, la Newberry Library of Chicago y otros centros estadounidenses. Está acreditada como ayudante doctor por la ANECA y ha sido contratada Juan de la Cierva en la Universitat de València. Además, forma parte de dos grupos de investigación histórica con financiación del Ministerio de Economía y Competitividad. Actualmente es contratada ayudante doctor en la Universidad Autónoma de Madrid. Contato: angela.perez@uam.es

Camila Rocha. É Doutora em Ciência Política pela Universidade de São Paulo, membro do Grupo de Trabalho Derechas Contemporáneas: dictaduras y democracias do Conselho Latino-Americano de Ciências Sociais (CLACSO) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Estudos sobre os Estados Unidos (INCT-INEU). Tem experiência na área de sociologia política, comportamento político e sociedade civil, principalmente tendo em vista a atuação de organizações e grupos de direita brasileiros da redemocratização até os dias de hoje. Contato: camilarocha44@gmail.com.

Carlos André da Silva de Moura. Professor Adjunto do Departamento de História da Universidade de Pernambuco (UPE). Pós-doutor no Departamento de História da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), com estágio como Pesquisador Visitante Sênior no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-UL). Doutor em História na UNICAMP, com estágio doutoral como Investigador Visitante Júnior no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-UL), Mestre e graduado em História na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). É professor do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Atualmente se dedica a pesquisas sobre a história das religiões, os diálogos entre os intelectuais portugueses e brasileiros durante a Restauração Católica, intelectuais católicos, direitas católicas, as aparições marianas no mundo luso-brasileiro, os espaços de sociabilidade e o ensino de história. Contato: casmcarlos@yahoo.com.br | http://lattes.cnpq.br/7326008990043247.

Toronto 025Cláudia Maria Ribeiro Viscardi é Professora Titular do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Doutora em História Social e pesquisadora do CNPq. Foi investigadora visitante na Metropolitan Manchester University- Manchester, Reino Unido (2007-2008), na Fundação Casa de Rui Barbosa, Rio de Janeiro (2011-2013) e na Universidade de Lisboa (2015). Foi Pró-Reitora de Pesquisa da UFJF (2002-2006) e Presidente da Seção Regional da Anpuh-MG (2012-2014). É vinculada ao Laboratório de História Política e Social da UFJF (LAHPS) e ao GT de História Política da Anpuh. É pesquisadora das áreas de História política e social do Brasil republicano, com ênfase nos estudos sobre federalismo oligárquico, mutualismo e filantropia e história do pensamento político brasileiro. Contato: claudiaviscardi.ufjf@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/5454365509032191.

David Almstadter Mattar de Magalhães. Professor de Relações Internacionais na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) e da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). Doutor em Relações Internacionais pelo Programa de Pós-Graduação San Tiago Dantas (UNESP, UNICAMP, e PUC/SP). Foi coordenador do curso de Relações Internacionais da UNAES, Campo Grande. Pesquisa na área de política externa norte-americana e neoconservadorismo, política externa brasileira e Segurança Internacional. Fundador da página Observatório da Extrema Direita (OED). Contato: david.dvdmg@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/8048454392204021.

David_Nemer_04_DADavid Nemer é professor no Departamento de Estudos de Mídia na Universidade da Virginia, EUA. É especialista em Antropologia da Informática com trabalho de campo em Cuba, México, Brasil, India e na região dos Apalaches, nos EUA. Nemer é autor do livro “Favela Digital: O outro lado da tecnologia”, e escreve para The Guardian, El País, The Huffington Post (HuffPost), Salon e The Intercept_. Suas pesquisas e ensino abrangem a interseção dos Estudos Sociais da Ciência e Tecnologia (STS), Tecnologias de Informação e Comunicação para o Desenvolvimento (ICTD) e Interação Humano-Computador (HCI). Atualmente, Nemer está examinando as questões relacionadas à radicalização e desinformação on-line, assim como a ascensão da nova extrema direita no Brasil e no mundo. Contato: nemer@virginia.edu | http://dnemer.com

diego lattesDiego Orgel dal Bosco Almeida. Professor Adjunto I do Departamento de História e Geografia na Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC). Possui Doutorado em História Íbero-Americana pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS). Foi Professor Substituto do Departamento de História da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Possui Graduação e Mestrado em História pela Universidade de Passo Fundo (UPF). No doutorado, desenvolveu projeto vinculado às áreas de História Política, Cultura Política e História das Ideias. No mestrado desenvolveu projeto vinculado às áreas de história política e história da imprensa. É membro do Grupo de Trabalho de História das Ideias da Associação Nacional de História, regional do Rio Grande do Sul (ANPUH-RS). Atua como pesquisador junto ao Grupo de Trabalho Direitas, História e Memória, igualmente registrado junto à ANPUH-RS. Tem interesse nas áreas temáticas ligadas à chamada Era Vargas; História Política do Brasil e do estado do Rio Grande do Sul; Cultura Política no Estado Novo (1937-1945); Questões ligadas às lideranças político-partidárias do trabalhismo brasileiro. Contato: diego_dalbosco@hotmail.com | http://lattes.cnpq.br/2274500856883828.

Diego CunhaDiogo Arruda Carneiro da Cunha. Possui graduação em História pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP, 2001 – 2004), Mestrado em História pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE, 2005 – 2007) e Doutorado em História pela Université de Paris 1 (Panthéon-Sorbonne) (2007 – 2014). Atualmente é Professor Assistente II do curso de História da Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). Áreas de interesse: História política do Brasil e da América Latina (século XX), história dos intelectuais, história do pensamento social e político brasileiro, história do regime militar brasileiro, história das direitas, conservadorismo.. Contato: diogosy@yahoo.com.br | http://lattes.cnpq.br/2219342114150395

DuncanDuncan Simpson was born in Paris, France. After gaining his BA from the London School of Economics and King’s College London (intercollegiate degree), he obtained his MA and PhD (Calouste Gulbenkian Scholarship) from King’s College London, with a thesis on the relations between the Catholic Church and the Salazarist New State (2011). He has published on the theme in England, France, Brazil and Portugal. In 2014 his thesis was published in Portugal by the Edições 70, under the title A Igreja Católica e o Estado Novo Salazarista. He is a collaboration researcher at the Instituto de História Contemporânea of the Universidade Nova, Lisbon. In 2012/2013 he taught on the Modern and Contemporary History course at the Nova School of Business and Economics (Universidade Nova, Lisbon) and is currently enseignant chercheur (Ater) at the Université de Bretagne Occidentale, France. Contato: duncan.a.simpson@gmail.com.

foto eduEduardo Heleno de Jesus Santos. Professor Adjunto do Departamento de Estudos Estratégicos e Relações Internacionais do Instituto de Estudos Estratégicos da Universidade Federal Fluminense. Doutor em Ciência Política (2015), Mestre em Ciência Política (2009) e jornalista (2006) formado pela Universidade Federal Fluminense. Elabora pesquisas principalmente nos seguintes temas: forças armadas e sociedade, história do jornalismo, ditadura militar, políticas públicas de defesa, relações internacionais e integração sul-americana. Foi correspondente freelancer do El Mundo (2009-2010) e trabalhou no bureau regional da McClachy Newspapers/Miami Herald no Rio de Janeiro (2005-2007). Membro da Rede de Segurança e Defesa da América Latina (Resdal), com sede em Buenos Aires, do Laboratório de Estudos sobre Política Externa (LEPEB) e do Núcleo de Estudos Estratégicos Avançados do Instituto de Estudos Estratégicos da Universidade Federal Fluminense (NEA/INEST-UFF). Contato: eduardoheleno@id.uff.br | http://lattes.cnpq.br/6300904580266667.

fotoEverton Fernando Pimenta. Bacharel licenciado em História pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Mestre em História pela Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ) e Doutorando em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS). Assistente editorial da Revista Estudos Ibero Americanos (PUC-RS). Integrante do Grupo História das Direitas e do Autoritarismo (UFF/CNPq). Tem experiência na área de História Contemporânea, com enfoque principal nos seguintes temas: Fascismo; Integralismo; Trajetórias políticas. Contato: evertonpimenta@yahoo.com.br | http://lattes.cnpq.br/1384237860008044.

changFábio Chang de Almeida. Doutor em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) com estágio (Junior Visiting Fellow) junto ao Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS/UL). Tem experiência na área de História Contemporânea com ênfase em História do Tempo Presente, História Oral e História Política atuando principalmente nos seguintes temas: nazismo, fascismo, neofascismo, nacionalismo, direita radical, propaganda política e fontes digitais. É coautor do livro Memórias do III Reich: as lembranças de um jovem soldado alemão e sua vinda para o Brasil. Contato: changbrasil@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/6785477466762241.

Fabio Gentile. É formado em Letras Modernas pela Universidade “L’Orientale”, Nápoles, Itália. Tem PhD em Filosofia e Política pela Universidade “L’Orientale” e pós-doutorado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo, Brasil. Atualmente, é professor de Ciências Políticas no Departamento de Ciências Sociais e professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Sociologia na Universidade Federal do Ceará, onde também atua como coordenador do Programa de Pós-Graduação em Sociologia. Também é professor permanente do Programa de Pós Graduação em Políticas Públicas da Universidade Estadual do Ceará. Seus interesses de pesquisa incluem o Neofascismo italiano, destacando direitas neofascistas e monarquias em Nápoles após a Segunda Guerra Mundial, liderada pelo armador e empresário Achille Lauro, um “berlusconi ante litteram”. Sobre estes temas, escreveu dois livros Achille Lauro: unimpreditore politico dell’Italia repubblicana (2008) e La Rinascita della Destra: il laboratorio sindicale-politico napoletano da Saló ad Achille Lauro (2013). Sua pesquisa de pós-doutorado teve como foco a influência do corporativismo fascista na legislação social da Era Vargas. Sobre este assunto, ele publicou artigos e capítulos de livro na Itália, Portugal, Brasil e EUA. Tem profundo interesse no pensamento de Oliveira Vianna, sociólogo e jurista brasileiro, um dos primeiros intérpretes da formação colonial do Brasil, apologista do regime de Vargas e assessor jurídico do Ministério do Trabalho, de 1932 a 1940. Contato: fabio_gentile@ymail.com | http://lattes.cnpq.br/6305323683132962.

FEDERICO

Federico Finchelstein is Associate Professor of History at the New School for Social Research and Eugene Lang College.  Additionally, he is the Director of the Janey Program in Latin American Studies. He has taught at the history department of Brown University and he received his PhD at Cornell University. Professor Finchelstein is the author of 4 books on fascism, populism, Dirty Wars, the Holocaust and Jewish history in Latin America and Europe. His new book, The Ideological Origins of the Dirty War (2014), focuses on the theory and practice of the fascist idea throughout the twentieth century, analyzing the connections between fascism and the Holocaust, antisemitism, and the military junta’s practices of torture and state violence, with its networks of concentration camps and extermination. His previous book, Transatlantic Fascism (2010), studies the global connections between Italian and Argentine fascism. Contato: finchelf@newschool.edu | http://www.newschool.edu/nssr/faculty.aspx?id=15962

fernandoperlattoFernando Perlatto Bom Jardim. Professor Adjunto de História Contemporânea do Departamento de História da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Pesquisador do Laboratório de História Política e Social (LAHPS/UFJF) e Pesquisador do Centro de Estudos Direito e Sociedade (CEDES/PUC-Rio). Doutor em Sociologia pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP-UERJ). Foi Pesquisador Visitante do Institute for Public Knowledge, associado à New York University (IPK-NYU). Tem experiência na área de História Contemporânea, Sociologia e Ciência Política, com destaque para as seguintes temáticas: democracia, autoritarismo, esfera pública, associativismo, movimentos sociais, intelectuais e pensamento social brasileiro. Contato: fperlatto@yahoo.com.br | http://lattes.cnpq.br/0034833639438787

Filipa_fotoFilipa Raimundo Professora auxiliar no Departamento de Ciência Política do ISCTE-IUL e investigadora principal do projeto FCT JUSTLY Avaliando e explicando o resultado da justiça transicional no mundo. Doutorou-se em Ciências Políticas e Sociais no Instituto Universitário Europeu de Florença em 2012. A sua tese recebeu a menção honrosa da Associação Portuguesa de Ciência Política em 2014. É autora do livro Democracia e Ditadura (Fundação Francisco Manuel dos Santos, 2018) e de artigos em revistas científicas como Democratization, South European Society and Politics e Mediterranean Politics. Os seus interesses de investigação são a justiça transicional, os legados do autoritarismo, democratizações e qualidade da democracia.  Contato: filipa.raimundo@ics.ulisboa.pt

Francisco Carlos Palomanes Martinho.palomanes Professor Livre-docente na área de História Ibérica do Departamento de História da Universidade de São Paulo. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq – Nível 1D. Possui Pós-doutorado pela Universidade de São Paulo e pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE). Doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente desenvolve pesquisas no campo da História Política, com ênfase para os regimes corporativos e autoritários. A pesquisa atual tem como objetivo a elaboração de uma biografia do intelectual e político português Marcello Caetano. Contato: fcpmartinho@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/0002832763867853

FranciscoCTeixeira

Francisco Carlos Teixeira da Silva. Doutor em História pela Universidade Federal Fluminense com estágio de pesquisa na Universidade Livre de Berlim. Possui Pós-Doutorado em História Política e Social na USP, na Universidade Técnica de Berlim (TU Berlin, bolsista Capes/DAAD) e na Universidade Livre de Berlim (TU Berlin/Bolsista Capes/DAAD), Alemanha. Foi Professor Adjunto da Unibersidade Federal Fluminense e Professor Titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro. É Professor Emérito do Programa de Pós-Graduação Em Assuntos Militares, da ECEME/Ministério da Defesa. É detentor das medalhas do Mérito Naval, de Amigo da Marinha, da Ordem de Tamandaré e do Pacificador. Principais publicações: Conflitos e das Guerras: O Século Sombrio, Enciclopédia de Guerras e Revoluções do Século XX; O Brasil na Segunda Guerra Mundial, Terrorismo na América do Sul, Atlântico, a história de um ocean), tendo recebido o Prêmio Jabuti de 2014; Instituições na América do Sul e Novas e Velhas Direitas: a atualidade de uma polêmica. Suas pesquisas são desenvolvidas principalmente na busca do entendimento da relação do autoritarismo na contemporaneidade. Contato: chicotempo@uol.com.br | http://lattes.cnpq.br/3621401615186277.

foto Gabriel OnofreGabriel Onofre. Possui Graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Mestrado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC) e Doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF). No Doutorado, recebeu o Prêmio de Tese do Programa Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense e o International Scholar Research Support da Universidade de Stanford. Sua tese, sob orientação da Professora Cecília Azevedo, tem o seguinte título: O papel de intelectuais e think tanks na propagação do liberalismo econômico na segunda metade do século XX. Trabalha com História Contemporânea, em especial com os seguintes temas: História do Tempo Presente, História dos EUA; Movimentos Conservadores; Liberalismo/Neoliberalismo. Suas principais publicações são: o livro Em Busca da Esquerda Esquecida: San Tiago Dantas e a Frente Progressista. Cidade: Editora, 2015 e o capítulo As duas faces de Jano: as esquerdas trabalhistas de San Tiago Dantas e Brizola. In: Freire, Américo; Ferreira, Jorge. (Org.). A Razão Indignada. Leonel Brizola em dois tempos (196-1964 e 1979-2004). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016. Atualmente, é professor do Colégio Pedro II, atuando como professor da Educação Básica e da Pós-Graduação. Contato: gabriel.onofre@outlook.com

Gabriela de Lima Grecco. Pesquisadora Pós-doc e Docente contratada do Departamento de História Contemporánea da Universidad Autónoma de Madrid desde 2018. Formada no curso de História (Licenciatura/Bacharelado) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS) em 2010. Com formação em Letras (Licenciatura), ênfase dupla Português/Espanhol, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) 2007-2011, cursou a faculdade de Letras na Universidad Autónoma de Madrid através do programa de bolsa de mobilidade internacional do Santander Universidades. Em 2012, fez Mestrado Interuniversitário na Universidad Autónoma de Madrid e na Universidad Complutense de Madrid. É Doutora (Cum Laude) em História Contemporânea pela Universidad Autónoma de Madrid (2013-2017). Realizou um Doutorado Internacional com período sanduíche na University of California Los Ângeles. Durante seu Doutorado, participou como Visiting Fellow (Investigador Visitante) na Freie Universität Berlin (Instituto for Latin American Studies), na Université Sorbonne Nouvelle Paris III, na Fundação Getúlio Vargas, na Universidade de São Paulo (USP) e na PUC/RS. Contato: gabriela.lima@uam.es | http://lattes.cnpq.br/7818912262901714.

retrato 1Gabriela Gomes. Es doctoranda en Historia por la Facultad de Filosofía y Letras de la Universidad de Buenos Aires, Magíster en Estudios Latinoamericanos por la Universidad Nacional de San Martín (UNSAM) y Profesora Universitaria en Historia por la Universidad Nacional de General Sarmiento (UNGS). Actualmente es becaria doctoral del Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (CONICET), integrante del Programa de Historia Contemporánea del Instituto del Desarrollo Humano de la UNGS, coordinadora del Círculo de Estudios sobre Problemas de Historia Reciente de América Latina del Centro de Estudios Latinoamaricanos de la UNSAM. Se desempeña como docente en en Ciclo Básico Común (UBA) y en asignaturas vinculadas con la historia contemporánea de América Latina (UNGS). Su investigación se centra en el análisis comparativo de las políticas habitacionales en regimenes dictatoriales latinoamericanos. Contacto: gabrieladaianagomes@gmail.com | http://ungs.academia.edu/GabrielaGomes.

Gerardo Caetano. Historiador y Politólogo. Doctor en Historia, Universidad Nacional de la Plata, Argentina. Coordinador Académico del Observatorio Político del Instituto de Ciencia Política, Universidad de la República (desde el 2005 a la fecha). Entre el 2000 y el 2005 fue Director del citado Instituto. Director Académico del Centro para la Formación en Integración Regional (CEFIR). Académico Titular en la Academia Nacional de Letras del Uruguay (2006). Miembro correspondiente de la Real Académica Española. Académico Titular de la Academia Nacional de Ciencias del Uruguay (2012). Académico correspondiente de la Academia Nacional de Historia de la República Argentina (2013). Integrante a título individual del Consejo Superior de la Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales (FLACSO) (2008-2012 y 2012-2016) siendo actualmente Presidente de su Consejo Superior. Representante titular por la subregión Argentina-Uruguay en el consejo directivo del Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales (CLACSO) (2012-2015). Investigador Nivel III en el Sistema Nacional de Investigadores del Uruguay. Investigador e Catedrático Titular Grado 5 en la Universidad de la República, en la que trabaja desde 1985. Es miembro de varias organizaciones científicas nacionales e internacionales. Docente en cursos de grado y de posgrado (a nivel de Maestría y Doctorado) a nivel nacional e internacional (en este último caso en vários países americanos y europeus). Consultor de distintas instituciones internacionales (UNESCO, PNUD, Mercosur, FLACSO, OEA, Unión Europea, UIP, IIDH, OEI etc.). Sus áreas de trabajo son Historia uruguaya y latinoamericana contemporánea, democracia y ciudadanía, dimensiones políticas de la integración regional. Ha publicado hasta el presente aproximadamente más de 260 publicaciones en libros y revistas especializadas, por varias de las cuales ha obtenido distinciones y premios académicos nacionales e internacionales. Designado en el 2014 por la Revista internacional Esglobal como uno de los cincuenta intelectuales más influyentes de Iberoamérica. Contato: gcaetano50@gmail.com.

11939359_1037483729596253_191324403_oGilberto Grassi Calil. Professor Adjunto da Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Doutor em História Social pela Universidade Federal Fluminense e Pós-Doutorado na Universidade do Porto. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil República, atuando principalmente nos seguintes temas: hegemonia, luta de classes, estado e poder, ditadura, fascismo e integralismo. Atua também nas seguintes áreas: História da América Latina; História Contemporânea e Teoria e Metodologia da História. Autor de Integralismo e hegemonia burguesa: a intervenção do PRP na política brasileira, 1945-1964 e O integralismo no pós-guerra: a formação do Partido de Representação Popular, 1945-1950. Contato: gilbertocalil@uol.com.br | http://lattes.cnpq.br/0788316404695058.

Gizele Zanotto. Doutora em História Cultural pela Universidade Federal de Santa Catarina e Pós-Doutorado pela Universidad de Buenos Aires. Professora em História da Universidade de Passo Fundo. Coordenadora do Curso de História, do Núcleo de Estudos de Memória e Cultura (NEMEC), do Arquivo Histórico Regional (AHR) e vice-coordenadora do Grupo de Trabalho de História das Religiões e Religiosidades da ANPUH no Rio Grande do Sul (2014-2016). Autora de Tradição. Família e Propriedade (TFP): as idiossincrasias de um movimento católico no Brasíl (1960-1995). Contato: gizezanotto@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/6880337569075966.

guilhermeGuilherme Ignácio Franco de Andrade. Doutor em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUC/RS. Membro de corpo editorial da Revista Oficina do Historiador e Membro de corpo editorial da Revista Hominum. Pesquisas com ênfase em História Contemporânea e História do Tempo Presente. Atuando principalmente nos seguintes temas: Nacional-Socialismo, Fascismo, Movimentos e Partidos de Extrema Direita. Tem como principal trabalho a dissertação de mestrado sobre o partido de extrema direita francês o Front National, “Um novo Front National? O projeto político de Marine Le Pen” Contato: guilherme_andrade@hotmail.com | http://lattes.cnpq.br/0498453507059827.

Gustavo AlonsoGustavo Alves Alonso Ferreira. Doutor em Historia pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Autor de Cowboys do Asfalto: música sertaneja e modernização brasileira (2015), tese publicada pela editora Civilização Brasileira. Fez doutorado-sanduíche na Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales (Paris-França). Mestre pela UFF, a dissertação de mestrado foi publicada sob o título de Simonal: quem não tem swing morre com a boca cheia de formiga, pela Editora Record em 2011. De 2014 a 2015 foi bolsista de pós-doutorado na Unisinos/RS. Em 2014 fez pós-doutorado na Universidad de Buenos Aires (UBA). De agosto de 2012 a janeiro de 2014 foi bolsista de fixação de doutor da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). Foi professor temporário do Depto. de História da Universidade Federal Fluminense (UFF) entre julho de 2011 e agosto de 2012. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil República, música popular, História Cultural e Cultura de Massa. Contato: gustavoalonsoferreira@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/4307163965541129.

helgioHélgio Trindade. Doutor em Ciência Política pelo Institut d´Etudes Politiques de Paris/Université de Paris I (Panthéon-Sorbonne). Ex-reitor e Professor Emérito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Pesquisador Sênior do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Atualmente é professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Autor dos livros La tentation fasciste au Brésil dans les annés trente (Paris, Edit.Maison des Sciences de l´Homme, 1988); Integralismo: o fascismo brasileiro na década de 1930 (3ª edição, São Leopoldo, Editora da Unisinos, 2016); A tentação fascista no Brasil: imaginário de dirigentes e militantes integralistas (Porto Alegre, Editora da UFRGS, 2016 – Prêmio Jabuti). Contato: helgiohtrindade@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/4339380249964583

Foto Hernán RamírezHernán Ramírez. Licenciado e Bacharel em História e Mestre em Partidos Políticos pela Universidad Nacional de Córdoba e Doutor em História pela UFRGS. Realizou pós-doutorado na área de Ciência Política no IUPERJ. Atualmente é professor da Unisinos e pesquisador do CNPq, tendo sido professor regular da Universidad Nacional de Córdoba, da Universidad Siglo 21 e da UEL, assim como professor visitante na UEM, na Universidad Nacional de Rosário, na Universidad Nacional de Mar del Plata e na Universidad Alberto Hurtado. A área de pesquisa inicial compreendeu um estudo da Universidad de Córdoba no período colonial, passando depois a se preocupar pela emergência da burguesia naquele espaço. Mais adiante, o interesse se desloca para questões de história recente, ainda vinculadas com essas duas preocupações, a articulação de discursos tecnocráticos que defendem interesses materiais. Primeiramente, focados em casos argentinos, para incorporar o Brasil, num estágio posterior, e o Chile, na atualidade. Esse é um momento em que o neoliberalismo se enraíza, desbancando correntes teóricas contrárias como as estruturalistas. De todo modo, esse foi um conflito que extrapolou o mundo das ideias, materializando-se de modo muito mais amplo. Por isso, decorrente dessas inquietações e por estar objetivamente a elas vinculados, incursionou-se pelos períodos autoritários, nos quais esse arranjo incorpora o elemento militar. Em tempos mais próximos, já na redemocratização, as pesquisas giram em torno da articulação das direitas, em particular de coalizões complexas, pois o discurso neoliberal continua a ser dominante, dando liga ao conjunto já que conseguiu constituir uma ideologia que se introjetou de forma ampla no meio social, conformando um modo de vida, embora que ainda sujeito a diversos mecanismos de disciplinarização sistêmica. Contato: hramirez1967@yahoo.com |  http://lattes.cnpq.br/3958588915779963

Joan Maria ThomasJoan María Thomàs Andreu es profesor de Historia Contemporánea, Universidad Rovira i Virgili, autor de once libros sobre fascismo español; el régimen de Franco; y las relaciones EEUU-España durante la Segunda Guerra Mundial. Miembro del Editorial Board de Journal of Contemporary History. Sus últimos libros: José Antonio Primo de Rivera: The Reality and Myth of a Spanish Fascist Leader (Berghahn Books, 2019) y Los fascismos españoles (Ariel, 2019). Contato: joanmaria.thomas@urv.cat

bertonhaJoão Fábio Bertonha. Doutor em História pela Universidade Estadual de Campinas. Livre Docente em História pela Universidade de São Paulo e Pós Doutorados pela Università di Roma e pela Universidade de São Paulo. Atualmente é visiting fellow na European University Institute, a Universidade da União Europeia, em Florença. É Professor na Universidade Estadual de Maringá (UEM) e Pesquisador do CNPq. Foi pesquisador visitante na Inglaterra, França, Bélgica, Argentina e Uruguai. Autor de Sobre a direita: estudos sobre o fascismo, o nazismo e o integralismo O fascismo e os imigrantes italianos no Brasil. Contato: fabiobertonha@gmail.com | http://joaofabiobertonha.com.

Jorge Chaloub. Professor adjunto do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), é Doutor em Ciência Política pelo IESP-UERJ, com doutorado sanduíche na École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS). Autor de uma tese e de artigos acadêmicos sobre a UDN, tem se dedicado a investigar as linguagens e os espaços institucionais da Direito no Brasil. Contato: jchaloub84@gmail.com.

z

José Pedro Zúquete. Trabalha no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Zúquete foi pesquisador visitante no Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP-UERJ). Zúquete dedica a sua pesquisa ao extremismo político, de esquerda e de direita, aos nacionalismos, aos messianismos políticos, assim como aos estudos históricos e comparativos dos movimentos de antiglobalização. Zúquete publicou em 2015 The New Frontiers of Right-Wing Nationalism (Journal of Political Ideologies). Contato: jose.zuquete@ics.ulisboa.pt  |  http://www.ics.ul.pt/instituto/?ln=p&pid=189&mm=5&ctmid=2&mnid=1&doc=31809901190.

Rodriguez LagoJosé Ramón Rodríguez Lago es Profesor Titular de Historia Contemporánea en la Universidade de Vigo. Ha centrado sus investigaciones en el análisis de las instituciones religiosas y las redes transnacionales en el S. XX. Entre las revistas científicas que han publicado sus trabajos: Ayer, Historia y Política, Historia Contemporánea, Revista de Educación, Historia del Presente, Hispania Sacra, Cuadernos de Historia Contemporánea, Hispania Nova, Historia Actual On Line, Diacronie, Spagna Contemporanea o Iberic@l. Contato: jrlago@uvigo.es

Julio PonceJulio Ponce Alberca. Doctor en Historia. Profesor titular de Historia Contemporánea en la Universidad de Sevilla. Fue vicedecano de la Facultad de Geografía e Historia y académico correspondiente en la Real Academia de Córdoba de Ciencias, Bellas Letras y Nobles Artes. Ha sido investigador principal en proyectos I+D+i centrados en la historia del Estado e investigador principal de la Red de Excelencia DIPODEXX (Dictadura, Populismo y Democracia en el siglo XX). Además de estas líneas fundamentales de investigación, ha cultivado otros campos como los estudios sobre Gibraltar o el papel de las imágenes y percepciones. Entre sus trabajos pueden destacarse: Política, Instituciones y Provincias: La Diputación de Sevilla durante la Dictadura de Primo de Rivera y la II.ª República (1923-1936) (Premio Archivo Hispalense 1997, publicado en 1999), Del poder y sus sombras. José Cruz Conde (1878-1939) (2001), Andalucismo, República y Socialismo. Hermenegildo Casas Jiménez (1892-1967) (2002), Municipios y Libertad. Los ayuntamientos democráticos sevillanos (2003), Guerra, Franquismo y Transición. Los gobernadores civiles en Andalucía (1936-1979) (2008), La UGT de Sevilla. De activistas subversivos a sindicato legal (2009), Gibraltar y la guerra civil española: una neutralidad singular(2009), El mundo del trabajo en la conquista de las libertades (2011), «Difficult Years in the Ayuntamientos, 1969-1979. The Transition to Democracy in Spanish Municipalities» (en Bulletin for Spanish and Portuguese Historical Studies y en colaboración con Carlos Sánchez, 2011), Gibraltar and the Spanish Civil War, 1936-39: Local, National and International Perspectives (2014). Contato: jponce@us.es

Julio PradaJulio Prada Rodríguez es profesor titular de Historia Contemporánea en la Facultad de Historia de Ourense y coordinador del grupo de investigación HC1. Es doctor en Historia Contemporánea por la Universidad de Vigo y licenciado en Derecho por la UNED. Autor de dos centenares de artículos, ponencias y contribuciones a congresos nacionales e internacionales y de una veintena de libros. Tiene dirigido o participado en 13 proyectos de investigación y también recibió diversos premios de investigación, entre ellos el I Premio de Investigación Histórica de Galicia Antonio Fraguas con la obra Ensayo sobre la violencia. Contato: jprada@uvigo.es

GTKeila Auxiliadora Carvalho. Professora Adjunta de História do Brasil na Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM). Doutora em História Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF), com tese defendida na área de políticas públicas no Brasil Republicano. Líder do grupo de pesquisa Centro de Estudos do Mundo Atlântico (CEMA). Atualmente desenvolve pesquisa que procura articular os escritos autobiográficos de Juscelino Kubistchek (a escrita de si), aos espaços (ou lugares de memória) construídos para perpetuar uma determinada memória, tanto pública quanto privada, do ex-presidente – cuja maior expressão é a ideia de democracia -, e, partir disso, investigar as apropriações dessa memória, sobre “o político democrático”, pela cultura política brasileira na contemporaneidade. Tem experiência na área de História do Brasil Contemporâneo, com destaque para os temas: cultura política, memória, identidade, modernização, políticas públicas. Contato: keilaacarvalho@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/8382625378465281.

KarlKarl Schurster. Possui graduação em História pela Universidade de Pernambuco (2005), Mestrado em História Social da Cultura Regional na Universidade Federal Rural de Pernambuco (2008), Doutorado em História Comparada na Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ com estágio de pesquisa na Freie Universität Berlin. Pós Doutor pela Universidade Livre de Berlim (2017). Pesquisador do Laboratório de Estudos do Tempo  Presente – UPE. Tem experiência na área de História Contemporânea com ênfase em História do Tempo Presente, Guerras, História da Alemanha (século XX e XXI), Fascismos, Holocausto e Ensino de História de traumas coletivos. Organizou juntamente com Francisco Carlos Teixeira da Silva e com Francisco Eduardo Alves de Almeida a obra Atlântico: a história de um oceano (Civilização Brasileira), vencedora do prêmio jabuti (2º lugar em Ciências Humanas 2014). É um dos organizadores das obras Por que a guerra? das batalhas gregas à ciberguerra – uma história da violência entre os homens (Civilização Brasileira – 2018), O Brasil, Segunda Guerra Mundial, Campos da Política: práticas e discursos, Caminhos da Integração Sul Americana, Políticas Educacionais, ensino e traumas coletivos, dentre outras. Escreveu o livro infanto juvenil “Ester, uma estrela na guerra”. Participou como historiador convidado do projeto “1914-1918-online. International Encyclopedia of the First World War” organizado pela Freie Universität e pelo Friedrich-Meinecke-Institut. É professor permanente do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade de Pernambuco e coordena o núcleo local do Profhistória na UPE. Defendeu tese de livre docente, Para além da condição humana: história e ensino do Holocausto em Israel (2017) na Universidade de Pernambuco. Contato: karl.schurster@gmail.com

DSCF6089 - Cópia (2)Lidiane Friderichs. Possui graduação licenciatura em História pela Universidade do Rio Grande (2010) e Mestrado em História pela Universidade Federal de Pelotas (2013). Doutora em História pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Desenvolve pesquisas nos seguintes temas: ditadura civil-militar de 1964, movimento operário/sindical, redemocratização do Brasil, Nova República, Think Tanks, Neoliberalismo e grupos de direita. Contato: lidifriderichs@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/3299336593973821.

Li lattesLívia Gonçalves Magalhães. Possui licenciatura e bacharelado em História pela Universidade Federal Fluminense (2005), período em que foi bolsista por dois anos do CNPQ. Defendeu sua tese de mestrado pelo Centro de Estudos Latinoamericanos da Universidad Nacional de San Martín (Argentina, 2008). Durante o período em que cursou na Argentina, foi pesquisadora e participou do grupo de estudos “Violência Política”, na mesma universidade, e foi também bolsista da Secretaria de Cultura da Nação Argentina. Em 2010 publicou o livro Histórias do Futebol, pelo Arquivo Público do Estado de São Paulo, e no mesmo ano passou a escrever como colaboradora no blog “Clube da Bolinha, por Luluzinhas”, que venceu um concurso e foi publicado pela Editora Singular. Em 2009 iniciou o doutorado em História Social na UFF, e em 2011 cursou o doutorado sanduíche no Science Po em Paris com uma bolsa concedida pela CAPES. Entre 2011 e 2013 foi bolsita do programa REUNI. Defendeu sua tese em 2013, e a mesma foi contemplada no mesmo ano com o edital de editoração da Faperj e publicado em 2014 pela editora Lamparina, com o título Com a taça nas mãos: sociedade, Copas do Mundo e ditaduras no Brasil e na Argentina. Desde 2014 é pós-doutoranda na Universidade Estadual de Montes Claros. Atualmente é editora da Revista Contemporânea, do Núcleo de Estudos Contemporêneos, da UFF, grupo do qual também é pesquisadora. É especialista em ditaduras civil-militares e futebol na América do Sul. Contato: livinhagm@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/2869043796354741.

photoLucia Grinberg Professora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), Doutora em História pela Universidade Federal Fluminense (2004), possui graduação e mestrado em História pela mesma instituição. É Secretaria Geral da Associação Brasileira de História Oral (ABHO).Tem experiência na área de História do Brasil republicano, atuando principalmente nos seguintes temas: representação política, cultura política e partidos políticos. É autora de Partido político ou bode expiatório: um estudo sobre a Aliança Renovadora Nacional (Arena), 1965 – 1979. (Mauad X/FAPERJ, 2009). Contato: luciagrinberg@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/6642237718963927.

Luciano Aronne Abreu. Professor do Programa de Pós-graduação em História da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PPGH/PUCRS). Doutor em Estudos Históricos Latino Americanos pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil República, atuando principalmente nos seguintes temas: História do Rio Grande do Sul, Era Vargas e Autoritarismo. É autor de Getúlio Vargas: a construção do mito Um Olhar Regional sobre o Estado Novo e organizador, entre outros trabalhos, de Autoritarismo e Cultura Política, Segunda Legalidade: registros históricos e jornalísticos e De Vargas aos Militares: autoritarismo e desenvolvimento econômico no Brasil. Contato: luciano.abreu@pucrs.br | http://latttes.cnpq.br/7966762795492151. 

AppleMark

Luis Edmundo de Souza Moraes. Doutor em História pelo Centro de Pesquisas Sobre o Antissemitismo da Universidade Técnica de Berlim. Atualmente é Professor Associado de História Contemporânea do Departamento de História e do Programa de Pós Graduação em História da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). É coordenador do Núcleo de Estudos da Política da UFRRJ (NUEP/UFRRJ) e professor visitante associado da da Universidade Nacional de San Luiz (Argentina), com atuação como professor visitante nas Universidades Leopold-Franzens de Insbruck (Áustria), e na Universidade Hebraica de Jerusalém (Israel). Desenvolve pesquisas com problemas relativos à política, à memória e aos usos do passado, principalmente em relação ao Nacional Socialismo e à suas políticas de Extermínio, a movimentos de extrema-direita no tempo presente, em particular aqueles ligados à negação do holocausto e a problemas relativos ao fenômeno nacional e ao antissemitismo. Além de artigos, é autor de Konflikt und Anerkennung: Die Ortsgruppen der NSDAP in Blumenau und in Rio de Janeiro. Berlim: Metropol Verlag (2005) e co-organizador de Tradições e Modernidades. Rio de Janeiro: Editora FGV, (2010). Contato: poshistoriarural@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/7497301779570000

Luiz MarioLuiz Mário Ferreira Costa. Doutor em História pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Pesquisador do Laboratório de História Política e Social (LAHPS/UFJF). Especialista em história da Maçonaria e da Antimaçonaria no Brasil. Atualmente desenvolve pesquisas no âmbito da história contemporânea com ênfase nas seguintes temáticas: autoritarismos, tradicionalismos, intelectuais, mitologias políticas e história transnacional Brasil/Portugal. Contato: luizmariofc@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/6396865353135764

marcosMarcos Paulo dos Reis Quadros. Graduado em Ciência Política, Especialista em História do Brasil Contemporâneo, Mestre e Doutor em Ciências Sociais (PUCRS/UCP-IEP – Lisboa). Coordenador de Graduação da Faculdade da Serra Gaúcha (FSG), onde também atua como professor nos cursos de Ciência Política, Direito e Relações Internacionais. Pesquisador do Centro de Análises Econômicas e Sociais (CAES) e membro do Centro Brasileiro de Pesquisas em Democracia (CBPD/PUCRS). Temas de interesse: filosofia política, conservadorismos e demais pensamentos associados às “direitas”, influxo de apelos religiosos na política, sociologia política e análise de política internacional. Contato: marcosrq@hotmail.comhttp://lattes.cnpq.br/3461911196519130

María Eugenia Jung Garibaldi. Professora adjunta (en régimen de Dedicación Total) en el Área de Investigación Histórica del Archivo General de la Universidad de la República, Uruguay. Doctoranda en el Programa de Doctorado en Ciencias Sociales y Humanas de la Universidad Nacional de Quilmes (Argentina). Magister en Ciencias Humanas, opción Historia Rioplatense (Universidad de la República). Su línea de investigación se centra en la relación de las derechas con los debates sobre el futuro de la educación superior en tiempos de guerra fría. Su trabajo articula los campos de estudio de las derechas y la historia intelectual en un sentido amplio al poner el foco en las instituciones de producción de conocimiento, sus actores, redes y circulaciones. Es autora de La Educación Superior Entre el Reclamo Localista y la Ofensiva Derechista, Comisión Sectorial de Investigación Científica, 2018 (Biblioteca Plural) Integra el Sistema Nacional de Investigadores (SNI-ANII). Contato: mariaeugeniajunggaribaldi@gmail.comhttps://exportcvuy.anii.org.uy/CvEstatico/?urlId=8ee3af238724e4b59288da54430fd2769fcbd1cf681b2e3f290a6480adab9e367f2680d1704472de71990b9b6389da0f2f8ab82098364e64bcd253ec3a9fa60b&formato=pdf&convocatoria=21.

Inu00E1ciaRezolaBMaria Inácia Rezola. Doutora em História pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (especialidade História Institucional e Política Contemporânea). Actualmente é Professora Adjunta na Escola Superior de Comunicação Social do Instituto Politécnico de Lisboa, onde integra o Conselho Científico do Mestrado em Jornalismo e a Comissão Executiva do Doutoramento em Ciências da Comunicação (ISCTE-ESCS) e investigadora do Instituto de História Contemporânea da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (IHC-FCSH/UNL. Tem uma ampla experiência no domínio da investigação, tendo dirigido e integrado numerosas equipas de trabalho em colaboração com diferentes instituições. Autora de 25 de Abril – Mitos de uma Revolução e O Sindicalismo Católico no Estado Novo Contato: rezola@yahoo.com | http://www.ihc.fcsh.unl.pt/pt/ihc/investigadores/item/1211-mirezola

marlyMarly de Almeida Gomes Vianna. Professora aposentada pela Universidade Federal de São Carlos (UFSC) e atualmente é professora de Pós-Graduação em História do Brasil da Universidade Salgado de Oliveira (PPGHB/UNIVERSO). Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo (USP). Investiga principalmente os seguintes temas: partidos políticos, movimentos sociais, tenentismo, pensamento de esquerda no Brasil: história do Partido Comunista Brasileiro, socialismo e anarquismo. É autora e organizadora, entre outros trabalhos, de Revolucionários de 1935: sonho e realidade, pão, terra e liberdade – Memória do Movimento Comunista de 1935 Presos Políticos e perseguidos estrangeiros na Era Vargas. Contato: magvianna@uol.com.br | http://lattes.cnpq.br/0794084188830088.

MarceloMaurício Parada. Possui graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (1988), mestrado em História Social da Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1994) e doutorado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2003). Atualmente é professor do quadro principal do departamento de História da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.  Atua na área de História Moderna e Contemporânea e é tutor do Programa de Ensino Tutorial (PET). Os principais interesses de pesquisa estão voltados paras os seguintes temas: exílios , intelectuais e identidade nacional. Organizou o livro Fascismos, foi um dos organizadores da coletânea História da Política Autoritária e é autor de Educando Corpos e Criando a Nação. Contato: mparada@ig.com.br | http://lattes.cnpq.br/3496123001709391.

Méri Frotscher. Professora Associada da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, onde atua nos cursos de graduação e pós-graduação em História. Doutorado em História Cultural pela UFSC (2003) com estágio de pesquisa (Doutorado Sanduíche) junto à Universidade Católica de Eichstätt, Alemanha. Está pós-doutoral na Universidade Livre de Berlim – Instituto Latinoamericano (2010-2011). Foi vice-presidente da Associação Brasileira de História Oral (Gestão 2014-2016). Bolsista PQ/CNPq. Temas de pesquisa e publicações: Estado Novo e Campanha de Nacionalização do Vale do Itajaí – SC; alemães no Brasil; nacional-socialismo; Segunda Guerra Mundial; migrações alemãs para o Brasil, memória, história oral, narrativa autobiográfica. Contato: merikramer@hotmail.com | http://lattes.cnpq.br/6119252241515525.

WhatsApp Image 2020-05-07 at 20.25.26Michelle Vasconcelos Oliveira do Nascimento. Doutora e Mestre em Estudos da Linguagem (UFRN); Doutoranda em História das Sociedades Ibéricas e Americanas (PUCRS); Licenciada em Letras (UFRN); Bacharel em História (FURG); Atualmente se dedica à pesquisa da produção intelectual e política de Maria Teresa Horta durante a ditadura portuguesa; é curadora e coordenadora da obra de Maria Teresa Horta no Brasil; coordena a edição das obras completas de Florbela Espanca no Brasil (ambas pela editora LiberArs) e se dedica aos seguintes temas de pesquisa: História e literatura Portuguesas; Cultura Política e autoritarismos do século XX; estudos de gênero; Literatura de autoria feminina. Contato: michellevasc@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/5600489117396586

Ruiz CarnicerMiguel Ángel Ruiz Carnicer es catedrático de Historia contemporánea en la Universidad de Zaragoza y fue Research Scholar en la London School of Economics and Political Sciences en 1994. Sus focos de investigación son el franquismo, y especialmente las Universidades, los estudiantes y el movimiento juvenil y los intelectuales durante la dictadura franquista. También ha trabajado las peculiaridades del partido único español, FET y de las JONS, sobre el que ha hecho una serie de contribuciones en congresos y artículos en revistas especializadas, así como sobre el proceso de construcción social de la democracia en el segundo franquismo. Algunas de sus publicaciones son: El Sindicato Español Universitario (SEU), 1939-1965. (1996); La España de Franco (1939-1975). Cultura y vida cotidiana (con Jordi Gracia, 2001); Estudiantes contra Franco (1939-1975). Oposición política y movilización juvenil, (con Elena Hernández Sandoica y Marc Baldó, 2007); “Spanish Universities under Franco”, en CONNELLY, J. & GRUTTNER, M (eds.), Universities under dictatorship, (2005) y como editor Falange. Las culturas políticas del fascismo en la España de Franco (1936-1975) (2013) y From Franco to Freedom. The Roots of the Transition to Democracy in Spain (1962-1982) (2018). Ha sido y es Investigador Principal de Proyectos de Investigación competitivos, miembro de consejos asesores de varias revistas de la profesión y autor de informes sobre publicaciones a nivel nacional e internacional. Tiene experiencia en organización de eventos de I+D+i y en puestos de gestión universitaria de alto nivel. Contato: maruiz@unizar.es

López ZapicoMisael Arturo López Zapico es profesor ayudante doctor en el Departamento de Historia Contemporánea de la Universidad Autónoma de Madrid. Ha realizado estancias de investigación en SUNY New Paltz, UMASS at Amherst, University of Leeds, Universidad de Santiago de Chile, Pontificia Universidad  Católica de Chile, UC Davis y George Washington University. Su actividad investigadora incluye la publicación de diferentes libros y artículos sobre las relaciones políticas y económicas entre España y Estados Unidos en el siglo XX, así como el estudio de temas relacionados con prensa norteamericana y propaganda durante la dictadura franquista. Durante el periodo 2016-2018 coordinó el proyecto UAM-Banco Santander “De las palabras a los hechos: manifestaciones violentas del antiamericanismo desde la Guerra Fría hasta los albores de la era Trump” (2017/EEUU/10) y en la actualidad coordina, junto a Gabriela de Lima, el proyecto “Las relaciones de las dictaduras europeas y latinoamericanas en clave transnacional: entendimiento, rivalidades y conexiones con los Estados democráticos: 1930-1980” (SI1/PJI/2019-00257), dentro de la convocatoria de I+D para jóvenes investigadores de la UAM y de la CAM. Contato: misael.lopez@uam.es

Odilon Caldeira Neto. Professor Adjunto de História Contemporânea do Departamento de História da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Doutor em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) com estágio (Junior Visiting Fellow) no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS/UL). Pós-doutorado em História pela  Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) Em Portugal, foi bolsista da Fundação Calouste Gulbenkian. Autor de Sob o Signo do Sigma: Integralismo, Neointegralismo e o Antissemitismo (2014) pela Editora da Universidade Estadual de Maringá (Eduem). Mestre em História pela Universidade Estadual de Maringá. Pesquisas com ênfase em História Contemporânea e do Tempo Presente, atuando principalmente nos seguintes temas: Extrema-direita, Direita Radical, Neofascismos e Antissemitismo. Contato: odiloncaldeiraneto@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/8130391522123596.

olgaOlga Echeverria. Profesora Adjunta (Universidad Nacional del Centro de La Provincia de Buenos Aires). Investigadora Adjunta CONICET. Doctora en Historia (Universidad Nacional del Centro de la Provincia de Buenos Aires). Especialista en el estudio de los intelectuales de Derechas. Sus investigaciones se centran en el estudio de los intelectuales de derecha y sus perspectivas sobre la nación, la democracia y los sectores populares. Actualmente se encuentra estudiando, desde una perspectiva comparada, a las derechas de Argentina y el Uruguay. Contato: olgaecheverria23@gmail.com | http://www.unicen.edu.ar/iehs/Olga%20Echeverria.html

compagnon

Olivier Compagnon. Professeur d’histoire contemporaine à l’Institut des hautes études de l’Amérique latine, université de Paris-III-Sorbonne nouvelle. Doctorat en histoire contemporaine, Université Paris 1 Panthéon-Sorbonne. Habilitation à diriger des recherches en histoire contemporaine, Université Paris Panthéon-Sorbonne. Champs de recherche: Histoire politique et culturelle de l’Amérique latine au XXe siècle. Histoire comparée; L’Amérique latine et la Première Guerre mondiale; Circulation transnationale des savoirs et des pratiques culturelles; Le catholicisme latino-américain au XXe siècle. Sélection de publications: L’adieu à l’Europe. L’Amérique latine et la Grande Guerre (Argentine et Brésil, 1914-1939). Traduit en portugais: O Adeus à Europa. A América Latina e a Grande Guerra (Argentina e Brasil, 1914-1939). Traduit en espagnol: América Latina y la Gran Guerra. El adiós a Europa (Argentina y Brasil, 1914-1939). Contato: olivier.compagnon@gmail.com | http://www.iheal.univ-paris3.fr/fr/annuaire-profil/compagnon-olivier.

f82a447e-1aa4-478a-a209-b1041365fbf1Pablo Ornelas Rosa é doutor em ciências sociais pela PUC/SP (2012), com estágio pós-doutoral em sociologia na UFPR (2014) e em saúde coletiva pela UFES (2018), mestre em sociologia política (2008) e bacharel em ciências sociais pela UFSC (2006). Desde 2013 atua como professor nos programas de mestrado em sociologia política e em segurança pública da Universidade Vila Velha – UVV, além de ser professor convidado no programa de mestrado em educação ciência e tecnologia da Faculdade do Vale Cricaré – FVC. Coordena o Núcleo de Pesquisa em Ativismos, Resistências e Conflitos – NUPARC, na UVV e é autor de diversos livros, capítulos de livros e artigos científicos. Contato: pablorosa13@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/1908091180713668

SL382074Paula Borges Santos. Doutora em História Contemporânea pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCSH-UNL).É investigadora do Instituto de História Contemporânea (IHC) da FCSH-UNL, onde coordena o Grupo de Investigação Justiça, Regulação e Sociedade. É investigadora do Centro de Estudos de História Religiosa da Universidade Católica Portuguesa (CEHR-UCP). Desenvolve atualmente, no âmbito do Instituto de História Contemporânea (IHC) da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCSH-UNL) e do Centro Studi sull’Europa Mediterranea (CSSEM) da Università di Viterbo (UV- Itália), com o apoio da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, o seu projecto de pós-doutoramento, designado: As câmaras de representação política nos Estados autoritários e fascista: Portugal, Espanha e Itália (1922-1976). Contato: paula.borges.santos@fcsh.unl.pt | http://www.ihc.fcsh.unl.pt/pt/ihc/investigadores/item/1225-pbsantos 

pedro_ernestoPedro Ernesto Fagundes. Professor da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Membro da Comissão de Altos estudos do Memória Reveladas – Centro de Referência das Lutas Políticas do Brasil (1964-1985). No momento ocupa o posto de Coordenador da Comissão da Verdade da UFES. Tem interesse nos seguintes temas: Ditadura Militar Brasileira; Órgãos de repressão e informação; Universidade e repressão política; História Política do Espírito Santo. Contato: pefagundes@uol.com.br | http://lattes.cnpq.br/4463264638076544

11855437_875581439185441_433944482_nPedro Ivo Dias Tanagino. Doutor e mestre em História pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), bolsista financiado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Desenvolve pesquisas no campo da História Política brasileira, com ênfase no período Entreguerras, investigando temas como Integralismo, Mitologias Políticas, Teoria da História e Historiografia. Contato: pidtanagino@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/3260860883528869.

AthaidesRafael Athaídes. Possui graduação em História pela Universidade Estadual de Maringá (2004), mestrado em Historia pela mesma instituição (2007) e doutorado em História pela Universidade Federal do Paraná. Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campus de Três Lagoas. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil República e História Contemporânea. Desenvolve pesquisas sobre temas ligados aos fascismos, em especial o Integralismo. Contato: rafael.athaides@gmail.comhttp://lattes.cnpq.br/5569750540303118.

Banca EnzoRafael Machado Madeira. Professor adjunto do Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais da PUCRS. Membro do Centro Brasileiro de Pesquisas em Democracia – CBPD/PUCRS. Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1998), mestrado em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2002), estágio de doutorando no exterior (Florida International University, 2004), doutorado em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2006) e pós-doutorado pela École des Hautes Études en Sciences Sociales – EHESS. Vinculado aos grupos de pesquisa (CNPq): Partidos e coligações eleitorais na nova democracia brasileira; Partidos, Eleições e Comportamento Político; e Instituições Políticas Comparadas. Tem experiência na área de Ciência Política, atuando principalmente nos seguintes temas: história da Ciência Política no Brasil; partidos políticos e sistemas partidários; análise de carreiras/trajetórias políticas nos períodos autoritário e democrático; análise de manifestos partidários. Contato: rafael.madeira@pucrs.br | http://lattes.cnpq/8183364643409377.

renata

Renata Duarte Simões. Professora da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Doutorado em História da Educação e Historiografia pela Universidade de São Paulo (USP) e Pós-doutora pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP) com a pesquisa Educação Física e Treinamento Paramilitar: ‘modelos’ e prescrições de Francisco de Assis Hollanda Loyola para a Ação Integralista Brasileira. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Métodos e Técnicas de Ensino, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação Física, Dança, Gênero, Educação, Ação Integralista Brasileira e Periódicos. É organizadora de Entre tipos e recortes: histórias da imprensa integralista (2 volumes). Contato: renasimoes@hotmail.com | http://lattes.cnpq.br/1114035410099626.

rene_ernani_gertzRené Ernani Gertz. Doutor em Ciência Política pela Freie Universität Berlin – FUB, onde também fez estágio de pós-doutorado. Professor Titular na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e Professor Associado (aposentado) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Seus trabalhos se referem, sobretudo, à História do Brasil-República, com interesse especial por aspectos políticos do processo de imigração e colonização no sul do Brasil, por integralismo, por nazismo, por germanismo, por neonazismo, por protestantismo, por preconceitos étnicos e religiosos, pela política gaúcha do período em torno do Estado Novo (1937-1945). Além disso, tem dedicado atenção à historiografia alemã contemporânea. Contato: gertz@pucrs.br | http://www.renegertz.com

Ricardo Castro

Ricardo Figueiredo de Castro. Doutor em História Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF) com tese sobre o movimento antifascista brasileiro nos anos 1930. Professor de História Contemporânea no Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Coordenador do Laboratório de Estudos do Tempo Presente – TEMPO (http://www.tempopresente.historia.ufrj.br). Tem experiência na área de História Social e Política, atuando principalmente na história política brasileira do século XX, com ênfase nas esquerdas brasileiras (comunistas e trotskistas, principalmente). Atualmente desenvolve pesquisa sobre a relação entre o Conspiracionismo (Conspiracy Theory) e o Negacionismo do Holocausto com as Direitas.       Contato: rfdcastro@historia.ufrj.br | http://lattes.cnpq.br/2733727607028644.

unnamedRicardo Mendes. Professor Adjunto de História da América no Departamento de História e Coordenador do curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Possui Mestrado em História Social Pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1996), Doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (2003) e Pós-Doutorado em História da América pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2008) com bolsa FAPERJ. Atualmente desenvolve trabalhos de pesquisa cujo foco central são as direitas no cone sul, abordando aspectos como a memória sobre os regimes civil-militares, representações da imprensa conservadora sobre a Revolução Cubana e cultura política das direitas nos anos 1960 e 1970. Atua principalmente nos seguintes temas: direitas, regimes militares, América Latina, cinema e memória. Contato: rasmric@oi.com.br | http://lattes.cnpq.br/8588855890861557

Rita Carvalho 2011Rita Almeida de Carvalho. Doutora em História pela Universidade Nova de Lisboa. Tem participado em diversos projectos de investigação sobre o período do Estado Novo, designadamente na coordenação da Inventariação dos Arquivos do Ministério do Ultramar. Foi ainda membro da equipa de investigadores dos projectos “Political Decision-Making in Fascist Era Dictatorships” e “A Igreja Católica e o Estado Português no Século XX”. Entre os estudos publicados, destacam-se: A concordata de Salazar e Correspondência António de Oliveira Salazar e Manuel Gonçalves Cerejeira (1928-1968). Contato: rita.carvalho@ics.ul.pt | http://www.ics.ul.pt/instituto/?ln=p&pid=202&mm=5&ctmid=2&doc=31809901190.

caldeiraRodrigo Coppe Caldeira. Doutor em Ciências da Religião pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Professor do Programa de Pós-graduação em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PPGCR-PUC-Minas). Tem experiências em História do catolicismo moderno e contemporâneo, atuando principalmente nos seguintes temas: Vaticano, Santa Sé, história do cristianismo, papado, Concílio Vaticano II, pós-concílio, recepção conciliar, hermenêutica do concílio, conservadorismo católico, tradicionalismo, catolicismo brasileiro, liberdade religiosa, laicidade. Autor de Os baluartes da tradição: o conservadorismo católico brasileiro no Concílio Vaticano II. Contato: rodrigocoppe@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/4994992579986152

photo.jpgRodrigo Garcia Schwarz. Brasileiro e espanhol é Juiz Titular da 13ª Vara do Trabalho da Zona Sul de São Paulo, Professor Doutor do Programa de Pós-graduação (Mestrado) em Direito da Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC) e Professor Colaborador do Programa de Pós-graduação (Mestrado e Doutorado) em Política Social da Universidade Católica de Pelotas (UCPEL), Doutor em Direito (Direito do Estado) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Brasil), Doutor em Direito (Direito do Trabalho e da Seguridade Social) pela Universidad de Castilla-La Mancha (Espanha) e Doutor em História (História Social) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Brasil), com passagens pós-doutorais na Universidad Nacional de Córdoba (Argentina), na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Brasil), na Universidad de Manizales (Colômbia), na Fundación Centro Internacional de Educación y Desarrollo Humano (Colômbia) e na Universidade de Coimbra (Portugal). Atua na área do Direito, com ênfase em Direitos Humanos (Direitos Sociais), em Direito do Trabalho e da Seguridade Social e em História dos Direitos Sociais. Tem livros publicados no Brasil, na África do Sul, na Costa Rica, na Espanha, nos Estados Unidos, na Inglaterra e no México. Como Professor Doutor do Programa de Pós-graduação (Mestrado) em Direito da Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC), desenvolve, na linha de pesquisa “Direitos Fundamentais Sociais: Relações de Trabalho e Seguridade Social”, em especial, as questões concernentes à liberdade sindical, ao trabalho forçado, ao trabalho infantil e à discriminação em matéria de emprego e ocupação, nos projetos “Direito Fundamental ao Trabalho Digno” e “Mecanismos de Efetivação do Direito Fundamental ao Trabalho Digno. Contato: rgschwarz@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/7357769919051902.

Rodrigo Jurucê Mattos Gonçalves. Professor efetivo do curso de História e do Programa de Pós-Graduação em História: Cultura e Sociedade, da Universidade Estadual de Goiás (UEG). Durante o Mestrado pesquisou o Instituto Brasileiro de Filosofia (IBF) e a organização católica Convivium, que originou a dissertação “História Fetichista: o aparelho de hegemonia filosófico Instituto Brasileiro de Filosofia / Convivium (1964-1985)”, mais tarde publicada como livro (UEG, 2017). No Doutorado pesquisou o IBF e o pensamento autocrático de Miguel Reale, na fase pós-integralista, originando a tese “A Restauração Conservadora da Filosofia: o Instituto Brasileiro de Filosofia e a autocracia burguesa no Brasil (1949-1964)”. É um dos fundadores do projeto Tempos Conservadores e um dos organizadores do livro “Tempos Conservadores: estudos críticos sobre as direitas. Volume 2: Direitas no Cone Sul” (Gárgula, 2018). No Pós-Doutorado, pesquisa a contribuição do IBF e do pensamento jurídico e político de Reale para a consolidação da ditadura, entre 1964 e 1968. Pesquisa ainda a história do Brasil República (após 1930), problematizada a partir do conceito de revolução passiva, elaborada por Antonio Gramsci. Contato: rodrigo.goncalves@ueg.br | http://lattes.cnpq.br/2132772642943343.

Rodrigo Patto Sá Motta. Professor Titular da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e pesquisador do CNPq. Doutor em História pela Universidade de São Paulo. Realizou estudos de pós-doutorado e atuou como professor-pesquisador visitante na Universidade de Maryland e atuou como Professor visitante na Universidad de Santiago do Chile, na Universidad Nacional de Colômbia e no IHEAL da Université Paris III (Cátedra Simón Bolívar). Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil República e História Contemporânea. Atua principalmente no campo da História Política, pesquisando tanto temas da vertente clássica (partidos, instituições) como abordagens que dialogam com a “nova história” (representações, iconografias, cultura política). Suas pesquisas recentes concentram-se em questões relacionadas ao golpe de 1964 e ao regime militar, envolvendo temas como repressão política (DOPS, ASI), anticomunismo, política universitária, memória e atuação de esquerda. As publicações mais relevantes são os livros: Em Guarda Contra o Perigo Vermelho: o anticomunismo no Brasil (Perspectiva, 2002), Jango e o Golpe de 1964 na Caricatura (Zahar, 2006) e As Universidades e o Regime Militar (Zahar, 2014). Foi presidente da Associação Nacional de História (ANPUH) no período 2013-2015 e co-presidente da Seção História Recente e Memória do Latin American Studies Association (2015).

Rodrigo Santos de Oliveira. Doutor em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS). Possui Licenciatura em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Mestrado em História pela PUC/RS. Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e editor da Revista Historiae. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Política, atuando principalmente nos seguintes temas: Ação Integralista Brasileira (AIB), Integralismo, Anticomunismo, Autoritarismo, Totalitarismo, Fascismo, História e Imprensa, História e Literatura. Contato: oliv.rod@hotmail.com | http://lattes.cnpq.br/6306629336111452.

SamantaSamantha Viz Quadrat. Possui Graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (1995), Mestrado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2000) e Doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (2005). Atualmente é Professora Associada de História da América Contemporânea da Universidade Federal Fluminense, onde atua no Núcleo de Estudos Contemporâneos e no Núcleo de Pesquisa História e Ensino das Ditaduras, é vice-coordenadora do Programa de Pós-Graduação em História da UFF. Tem experiência  na área de História Latino-Americana, com ênfase nas últimas ditaduras militares, atuando principalmente nos seguintes temas: memória, violência política, direitos humanos, ensino de História e juventudes. Contato: samantha.quadrat@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/3677327042198821

Sara MartinSara Martín Gutiérrez. Doctora en Historia Contemporánea por la Universidad Complutense de Madrid con mención europea por la Università degli Studi di Firenze (2017). Actualmente desarrolla sus investigaciones postdoctorales gracias a una beca del Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (CONICET) en Argentina, vinculada al Instituto de Investigaciones en Estudios de Género de la Universidad de Buenos Aires. Sus líneas de investigación entrecruzan la historia social y cultural con los estudios de género en la etapa contemporánea. Más concretamente se centran en el estudio de las identidades, la agencia y la movilización de los trabajadores y de las trabajadoras católicos enEspaña y Argentina durante el siglo XX,. También estudia discursos y representaciones de género del obrerismo en la Acción Católica a ambos lados del Atlántico. Es miembra fundadora del Grupo Kollontai. Espacio de debate teórico-práctico: Las mujeres en la historia, con sede en el Instituto de Investigaciones Feministas de la Universidad Complutense de Madrid. Participa en el equipo de investigación “Las relaciones de las dictaduras europeas y latinoamericanas en clave transnacional: entendimiento, rivalidades y conexiones con los Estados democráticos 1930-1980 (SI1/PJI/2019-00257), radicado en la Universidad Autónoma de Madrid (UAM). Contato: sarmar02@ucm.es

FotoTatiana Poggi. Professora de História Contemporânea na Universidade Federal Fluminense (UFF). Doutora em História Social pela UFF, investigando a história dos movimentos conservadores nos EUA, em especial das organizações neofascistas. Atualmente, desenvolve pesquisa sobre crimes de ódio no mundo contemporâneo, abordando a expansão desse tipo de violência nos países centrais, a partir da comparação dessa realidade nos EUA, Alemanha e Inglaterra.Tem experiência na área de História Contemporânea, trabalhando principalmente com história dos EUA, movimentos conservadores, fascismo e neofascismo, neoliberalismo e relações internacionais. Contato: tatiana.poggi@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/9758815979334406.

Tatiana Vargas Maia. Doutora em Ciência Política pela Southern Illinois University – Carbondale (2015), Mestra em Relações Internacionais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS, 2006), Bacharela em História pela UFRGS (2006) e Bacharela em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS, 2004). Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em Relações Internacionais, Política Comparada, Teoria Política, e na área de História, com ênfase em História Moderna e Contemporânea. Atua principalmente nos seguintes temas: identidades políticas, nacionalismo e etnicidade, segurança internacional, política externa, democracia e autoritarismo, feminismo e gênero. Atualmente, é coordenadora e professora do Bacharelado em Relações Internacionais, coordenadora e professora da Licenciatura e do Bacharelado em História da Universidade La Salle, professora no Programa de Pós-Graduação em Memórias Sociais e Bens Culturais da Universidade La Salle. É também coordenadora do Comitê da Universidade La Salle para o Pacto Universitário Pela Promoção do Respeito à Diversidade, da Cultura da Paz, e dos Direitos Humanos, e representante da Universidade La Salle no Comitê Gaúcho Impulsor do Movimento #ElesPorElas da ONU Mulheres. Contato: vargasmaia@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/5588464043256547.

TATYANATatyana de Amaral Maia. Doutora em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e Pós-Doutorado pela Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de História do Brasil República e História Contemporânea, atuando principalmente nos seguintes temas: intelectuais, cultura, memória, ditaduras e ensino de História. É pesquisadora colaboradora do Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço, Memória (CITCEM) da Universidade do Porto. Professora Adjunta I do Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Severino Sombra (USS). Pós-doutoranda na Universidade do Porto/Portugal. Autora de Cardeais da cultura nacional: o Conselho Federal de Cultura na ditadura civil-militar (1967-1975). Contato: tatyanamaia@yahoo.com.br  | http://lattes.cnpq.br/4579698936425962.


Toni_Morant_I_ArinoToni Morant is a Associate Professor (Professor Contractat Doctor) of Contemporary History at the Universitat de València since 2019. Previously he was a Research Assistant (2010-2014) and then Head of Project (2014-2015) at the Cluster of Excellence “Religion and Politics” at the WW-University of Münster (Germany). He has also been Visiting fellow at the University of Vienna (Institut für Zeitgeschichte) and the Universidad Complutense de Madrid (Facultad de Ciencias Políticas), as well as Guest Lecturer at the universities of Potsdam, Humboldt of Berlin and Vienna. His International PhD (2014) analyzed the relations between the Sección Femenina of the Falange (the Spanish Fascist Party) and Nazi Germany’s youth and women organizations between 1936 and 1945. Focused on gender and fascism, his main research interests are francoism, nazism and the transnational cooperation of the European fascisms in the Second World War. He co-edited Reactionary nationalists, fascists and dictatorship in the Twentieth Century. Against Democracy (Palgrave, 2019) and Tot està per fer. València, Capital de la República 1936-1937 (2016). He has published numerous articles in European journals, including among others, the Journal of Contemporary History, Zeitgeschichte, and Historia y Política. Contato: toni.morant@uv.es | http://derechasynacion.eu/en/members/equipo-de-investigacion/toni-morant-i-arino.

Vinícius Aurélio Liebel. Doutor em Ciência Política na linha de pesquisa “Politik und Kultur” no Instituto Otto-Suhr da Universidade Livre de Berlim (FU-Berlin), com bolsa integral do DAAD (Deutscher Akademischer Austauschdienst). Pós-Doutor em História pela Universidade de São Paulo (USP) e pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Tem experiência na área de História Política, História Contemporânea, História Cultural do Político e Ciência Política, atuando principalmente nos seguintes temas: Totalitarismo, Nazismo, Fascismo, Democracia e Cultura e Poder. Possui experiência também em Metodologias de Pesquisa Qualitativas, em especial no Método Documentário, e em História do Brasil Republicano, com ênfase no período do Estado Novo. Autor de Politische Karikaturen und die Grenzen des Humors und der Gewalt – Eine dokumentarische Analyse der nationalsozialistischen Zeitung. Contato: v.liebel@uol.com.br | http://lattes.cnpq.br/6576515023904018

xnunezseixasXosé M. Núñez Seixas (Ourense, Galicia, 1966) studied at the universities of Santiago de Compostela and Dijon, and obtained his Ph. D. at the European University Institute in Florence (1992). He is currently Full Professor of Modern History at the University of Santiago de Compostela (on leave), and since October 2012 also Full Professor of Modern European History at the Ludwig-Maximilian University, Munich. He has been Visiting Scholar at the Universities of Bielefeld, Freiburg, Paris X, Paris VII, Zentrum für zeithistorische Forschung Postdam, Rennes, City University of New York and Stanford University. His work focuses on comparative history of nationalist movements and national and regional identities in Europe and Spain, as well as on the analysis of overseas migration from Spain to Latin America, and the study of modern war and war experiences in the twentieth century.  Currently, he is working on the history and memory of the Spanish Blue Division at the Eastern Front (1941-44), and he is also writinga comparative monograph on Regionalism, local identity and Dictatorship in Hitler’s Germany and Franco’s Spain. Contato: xoseml.nunez@lrz.uni-muenchen.de | http://www.ngzg.geschichte.uni-muenchen.de/personen/ls_baumeister/nunez_seixas/index.html

WederWeder Ferreira da Silva. Atualmente desenvolve pesquisa de pós-doutoramento na Universidade Federal Fluminense e Université Paris-Est Marne-La-Vallée. Em 2014 concluiu a pesquisa de Doutoramento em História Social pelo Instituto de História da UFRJ. Possui mestrado em História pela UFOP e bacharelado e licenciatura em História pela Universidade Federal de ViçosaContato: weder.socialrj@gmail.com | http://lattes.cnpq.br/7351318352434054.

wbWerner Bonefeld is a Professor at the Department of Politics, University of York (UK). Before going to York he taught at the Universities of Edinburgh and Frankfurt. More recently he conducted post-graduate seminars on critical theory and the critique of political economy at the Universities of Puebla and Buenos Aires. He is a member of the Advisory Board The Cooperative Institute for Transnational Studies and a member of the Critical Theories of Antisemitism Network. He has published on critical theory, including Benjamin and Adorno, antisemitism, authoritarian liberalism and ordoliberalism, human dignity, and the critique of political economy. He is the author of Critical Theory and the Critique of Political Economy (2014) and Notes from Tomorrow (2015). Contact: werner.bonefeld@york.ac.uk | https://www.york.ac.uk/politics/people/werner-bonefeld/.